Aprender sempre com a vida é a base da vida em uma Comunidade Intencional. Descubra neste texto como o indivíduo comunitário é um lifelong learner por essência.

lifelong learner

Aprender ao longo da vida

Lifelong learning é o aprendizado contínuo e automotivado ao longo da vida. É aprender de forma flexível e autônoma em lugares e formatos não-convencionais. Essa proposta traz intrinsecamente a ideia da pessoa sempre buscar novos aprendizados e experiências.

Para aplicar isso de forma prática, é necessário se desapegar de velhas crenças e padrões educacionais, e reconhecer que o aprendizado ocorre ao longo de toda a vida e em diferentes situações. 

As pessoas não aprendem apenas absorvendo informações de forma automática dentro de salas de aula. Pelo contrário, aprende-se muito mais por meio de experiências reais, que são  potencializadas quando há interação com novas culturas e criação de novas estruturas de vida.

O desapego, a disponibilidade para o novo e a interação com as diferenças são fenômenos abundantes na vida em comunidade. 

Aprender dentro de uma comunidade intencional

É natural que as pessoas que vivem em comunidade intencionais já tenham saído de sua zona de conforto para se aventurar a viver um novo estilo de vida mais regenerativo, interligado e consciente.

As comunidades intencionais são inovadores laboratórios de pesquisa social, econômica, cultural e ambiental. São espaços colaborativos de aprendizagem que nos convocam a nos instrumentalizar e emancipar. Quando abrimos a nossa mente e nos entregamos a isso, despertamos em nós o nosso eterno aprendiz.

Ao embarcar nessa experiência totalmente fora do script, temos a oportunidade de crescer muito como seres humanos. Passamos a desempenhar funções diversificadas em busca de soluções mais simples e criativas para os problemas humanos. Nos jogamos na metodologia do “vai lá e faz” e assim vamos nos tornando cada vez mais versáteis e adaptáveis.

Além de fortalecer diferentes skills e movimentar nossos dons e talentos, também temos a chance de criar e experimentar novos formatos de trabalho, que sejam mais conectados com nossos valores e propósito. Assim, nos tornamos profissionais mais flexíveis e entregues de corpo e alma à causa da “empresa” (ao propósito da comunidade).

Nos tornamos velejadores no trabalho e na vida. Em comunidade, nós vamos mudando a vela conforme o vento muda de direção, ao mesmo tempo que buscamos desfrutar do vento que bate agora na nossa cara e nos chama para admirar as belezas do trajeto. Na dúvida, as belezas são sempre os aprendizados. Dessa forma, o indivíduo comunitário é um lifelong learner por essência.

Ser um indivíduo comunitário e um lifelong learner

O indivíduo comunitário está sempre desbravando conhecimentos em diferentes áreas da vida por meio de experiências cotidianas reais. Assim como um lifelong learner, ele é viciado em recomeços. É um ser curioso e dedicado que quer viver o máximo de experiências possíveis. Seu sucesso é interdependente da força das conexões de sua rede e ele está o tempo todo em contato profundo com as pessoas, tentando criar relações mais saudáveis.

Desse modo, ao viver em uma comunidade intencional, o indivíduo comunitário torna-se um eterno aprendiz e pesquisador da vida. Ele faz uma escolha revolucionária, mete a cara e passa a estudar por toda a vida em busca de relações mais regenerativas com todos os seres do mundo. Com isso torna-se, dia após dia, uma pessoa mais preparada para o novo mundo.

Raquel Taffari