E se você cuidasse do “lixo” de todos os seus vizinhos?

Não gostamos de mexer no nosso lixo, pois ele escancara quem somos. Ele mostra o nosso consumo, tudo o que compramos, comemos, bebemos e usamos. Acima de tudo ele mostra o nosso resto e o nosso descuido. Olhar para isso pode ser uma grande viagem de autoconhecimento e foi assim que a Raphaela Prado, a nossa Rapha, fez para ressignificar o seu trabalho aqui em Piracanga. Confira o relato dela…